C A- A A+

  0800 703 4545Atendimento 24 horas

Dezembro laranja - Combate ao Câncer de Pele.

 

O sol é importante para a saúde, mas é preciso ter cuidado com o excesso. A exposição excessiva e sem proteção é a principal causa de Câncer de Pele.

 

Dlaranja1_.png

                                                                                                                                             Fonte: Ministério da Saúde.

O câncer de pele corresponde a 30% de todos os tumores malignos do Brasil. Sendo com maior incidência em todo mundo. Contudo quando descoberto no início, a doença tem mais de 90% de chance de cura.

Qualquer pessoa pode desenvolver câncer de pele, mas aquelas com pele muito clara, albinas, com vitiligo ou em tratamento com imunossupressores, são mais sensíveis ao sol.

Em dias nublados, também é importante o uso de proteção.

As tatuagens podem esconder lesões, portanto, merecem atenção.

 

O Câncer de pele pode ser:

Não melanoma: Ocorre principalmente nas áreas do corpo mais expostas ao sol, como rosto, pescoço e orelhas. Tem como características:

  • Manchas na pele que coçam, ardem, descamam ou sangram;
  • Feridas que não cicatrizam em quatro semanas.

 

Melanoma: Pode aparecer em qualquer parte do corpo, na pele ou mucosas, na forma de manchas, pintas ou sinais. Para ajudar a identificá-lo, existe a regra do ABCDE:

                                                    Fonte: Ministério da Saúde. 

 

Como se proteger:

  • Evitar exposição prolongada ao sol entre 10h e 16h.
  • Procurar lugares com sombra.
  • Usar proteção adequada, como roupas, bonés ou chapéus de abas largas, óculos escuros com proteção UV, sombrinhas e barracas.
  • Aplicar na pele, antes de se expor ao sol, filtro (protetor) solar com fator de proteção 15, no mínimo.
  • Reaplique o protetor a cada 2-3h – até mesmo aqueles que são “à prova d’água”.
  • Usar filtro solar próprio para os lábios.